Minerva deve ter alta nas exportações em 2020 e reaberturas de plantas

     Porto Alegre, 25 de novembro de 2019 – A Minerva espera que o mercado americano tenha restrição do mercado chinês de carnes em 2020, refletindo a guerra comercial entre os países, enquanto na América do Sul a expectativa é de alta de exportação da carne bovina angariado pela febre suína africana na China. A informação consta em documento divulgado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

     A previsão da empresa aponta ainda que a febre suína na China impactará fortemente a demanda asiática que deve contribuir no crescimento das importações. Além disso, a Minerva espera nova abertura de mercados para a América do Sul, principalmente do Japão para Argentina e dos Estados Unidos para o Brasil.

     Por outro lado, a companhia prevê uma forte restrição à disponibilidade de gado na Austrália, enquanto na Argentina vê um bom momento para exportação de carne bovina diante da disponibilidade de gado, variação cambial e demanda chinesa.

     O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) estima que as importações globais de carne devem 4% em 2020 quando comparado a 2019. Com informações da Agência CMA.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA