China convida EUA para novas negociações comerciais

     Porto Alegre, 21 de novembro de 2019 – O principal negociador comercial da China convidou seus colegas norte-americanos para uma nova rodada de conversas cara a cara, de acordo com pessoas informadas sobre o assunto, enquanto os dois lados estão lutando para fechar um acordo limitado para ajudar a diminuir as tensões entre as duas maiores economias do mundo. As informações são da agência de notícias “Dow Jones”.

     Durante uma ligação telefônica no final da semana passada, Liu He, apontado pelo presidente chinês Xi Jinping como o responsável pelas negociações comerciais com Washington, fez o convite ao representante comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, e o secretário do Tesouro Steven Mnuchin para realizar a reunião em Pequim, disseram as fontes.

     Os negociadores norte-americanos indicaram que estariam dispostos a se encontrar pessoalmente, de acordo com as fontes, mas que relutariam em atravessar o Pacífico, a menos que a China deixasse claro que assumiria compromissos de proteção à propriedade intelectual, transferências forçadas de tecnologia e compras de produtos agrícolas.

     O porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, disse hoje que os dois lados estão mantendo contato próximo. As autoridades chinesas esperam que as negociações possam ocorrer pessoalmente antes do próximo feriado de Ação de Graças da próxima quinta-feira nos Estados Unidos, mas o lado norte-americano não se comprometeu com uma data.

     Os dois lados se revezaram viajando para as capitais um do outro no início deste ano, apenas para ver um acordo quase desmoronar no início de maio, depois que a China fez mudanças substanciais no projeto de pacto. Agora, ambas as partes estão tentando encontrar uma versão reduzida do acordo, envolvendo a China potencialmente fazendo certas concessões em troca da remoção de algumas tarifas. Com informações da Agência CMA.

     Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA