Com feriado em muitas praças, algodão mantém poucos negócios no país

    Porto Alegre, 20 de novembro de 2019 – O feriado da Consciência Negra, comemorado em muitas cidades brasileiras, resultou num dia com reduzido volume de negócios no mercado doméstico de algodão. A indicação nominal para a fibra 41.4 no CIF de São Paulo ficou em R$ 2,55/libra-peso. Nas regiões produtoras do Mato Grosso, maior produtor nacional, as indicações oscilam entre R$ 2,40 e R$ 2,46 por libra-peso. No FOB do porto de Santos/SP, a indicação ficou em 62,20 cents de dólar por libra-peso (c/lb), o que com a forte queda NA Bolsa DE Nova York, ficou 0,07% inferior ao contrato de dez/19 na Ice Futures. Há uma semana era 2,8% inferior e há um mês 3,4% inferior.

     “É interessante destacar que mesmo tendo reduzido a margem, o algodão brasileiro mantém a competividade em relação ao do maior exportador mundial”, aponta o o consultor de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento. De acordo com o Índice CIF Bremen divulgados nesta semana – indicador que traz o preço de referência com que o algodão seria colocado no porto alemão de Bremen – o algodão do Brasil foi indicado a 79,50 cents de dólar por libra-peso (c/lb). O norte-americano foi indicado a 80,25 c/lb, ou 0,75 c/lb superior ao brasileiro. Há uma semana a diferença era de 1,75 c/lb.

     Nova York

     A Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE Futures) para o algodão fechou com preços mais baixos nesta quarta-feira.

     Segundo o consultor de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, as perdas vieram em meio a fatores técnicos. O mercado busca um ajuste de posições ante a chegada do período de notificação de entregas do contrato dezembro na sexta-feira. Assim, o dia foi marcado por rolagens de contratos de dezembro para março, especialmente.

     Nem mesmo a forte valorização do petróleo tirou NY no algodão do caminho das perdas no fechamento.

     Os contratos com entrega em dezembro/2019 fecharam a 62,24 centavos de dólar por libra-peso, com queda de 1,20 centavo, ou de 1,9%. Março/2020 fechou a 64,28 centavos, com baixa de 1,07 centavo, ou de 1,6%.

     Câmbio

     O dólar comercial fechou em ligeira alta de 0,06%, a R$ 4,2037 na venda, refletindo a valorização da moeda norte-americana no exterior em meio a continuidade de incertezas sobre a assinatura de um acordo comercial entre China e Estados Unidos. O dia, no entanto, foi de baixíssima volatilidade e liquidez reduzida em função do feriado do Dia da Consciência Negra, o que manteve os mercados da B3 fechados.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA