JBS reverte prejuízo e tem lucro líquido de R$ 356,7 mi no 3T19

     Porto Alegre, 14 de novembro de 2019 – O conglomerado JBS reportou um lucro líquido de R$ 356,7 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo de R$ 133 milhões anotado no mesmo período de 2018, o que agora representa um lucro por ação de R$ 0,13.

     Neste período, a JBS registrou uma receita líquida consolidada de R$ 52,184 bilhões, o que representa um aumento de 5,6% em relação ao terceiro trimestre de 2018. Destaque para as unidades JBS Brasil, JBS USA Pork e Seara, que registraram crescimento na receita em moeda local do período de 11,4%, 8,4% e 7,4%, respectivamente

     O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado foi de R$ 5,909 bilhões, com margem ebitda de 11,3%. Com o ajuste extraordinário de R$ 12 milhões, o ebitda ajustado foi de R$ 5,921 bilhões, o que representa um aumento de 33,6% em relação ao mesmo período do ano passado, sendo o maior já registrado pela companhia.

     Esse valor inclui o impacto de R$ 460,1 milhões no trimestre, em função da adoção do IFRS 16 a partir do primeiro trimestre deste ano. Destaque para as unidades PPC, JBS USA Beef e Seara, que registraram no período crescimento no ebitda em IFRS de 61,2%, 48,9% e 37,7%, respectivamente. A margem ebitda aumentou de 9,0% para 11,3%.

DESPESAS

     A despesa financeira da dívida líquida foi de R$ 769,7 milhões, valor que corresponde a US$ 193,7 milhões e representa uma redução de US$ 42,1 milhões (-17,9%) quando comparado ao terceiro tri do ano passado.

     A JBS encerrou o trimestre com R$ 7,813 bilhões em caixa. Adicionalmente, a JBS USA possui US$ 1,913 bilhões disponíveis em linhas de crédito rotativas e garantidas, equivalentes a R$ 7,966 bilhões ao câmbio de fechamento do trimestre, conferindo à JBS uma disponibilidade total de R$ 15,780 bilhões, superior em mais de 7,0x a dívida de curto prazo.

SEARA

     A receita líquida da Seara totalizou R$ 5,4 bilhões, um crescimento de 7,4% em relação ao ano passado, resultado de um aumento de 9,9% dos preços de venda e de uma redução de 2,3% do volume total comercializado.

     No mercado interno, a receita líquida cresceu 6,9%, totalizando R$2,7 bilhões, em função de um aumento de 8,6% no preço médio de vendas em relação ao ano passado, com volumes 1,5% menores. Já a categoria de produtos processados registrou crescimento em volume e preços, de 4,1% e 6,3%, respectivamente.

     No mercado externo, a receita líquida totalizou R$ 2,6 bilhões, um crescimento de 8% em base anual, em função de um aumento de 11,3% do preço médio de vendas e de uma redução de 3% do volume exportado, resultante de uma queda de 6,6% do volume de carne de frango.

     Carne suína, por sua vez, registrou um expressivo aumento de 19% no volume exportado e de 35,3% no preço médio de venda em reais. Vale ressaltar que as vendas de frango e carne suína da Seara para a China registraram crescimento da receita em dólar de 46%. Com informações da Agência CMA.

     Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA