Milho apresenta cotações pouco alteradas nesta quarta-feira

     Porto Alegre, 13 de novembro de 2019 – O mercado brasileiro de milho apresentou preços pouco alterados nesta quarta-feira. O foco do mercado brasileiro de milho permanece na decisão de venda dos produtores, com a retenção ainda como estratégia recorrente, como destaca o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias. “Os volumes negociados na semana são pouco expressivos, apenas para preencher uma ou outra necessidade mais urgente. Os consumidores ainda enfrentam alguma dificuldade de abastecimento”, comenta.

     No Porto de Paranaguá, o preço ficou em R$ 41,00/43,00 a saca. Em Santos, o preço girou em torno de R$ 41,50/44,50 a saca.

    No Paraná, a cotação ficou em R$ 39,00/40,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 43,00/44,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 45,50 / 46,50 a saca.

     No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 43,50/45,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 41,00/42,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 36,00/38,00 a saca em Rio Verde, no disponível. Em Mato Grosso, preço ficou a R$ 33,00/35,00 a saca em Rondonópolis, para o disponível.

     Chicago

     A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou com preços mais baixos. O mercado realizou parte dos bons lucros acumulados ontem, pressionado pelo pessimismo que toma conta com as indefinições entre os Estados Unidos e a China. A queda do trigo também pesou negativamente. As perdas, porém, não foram maiores devido ao andamento da colheita norte-americana num ritmo abaixo do esperado por analistas.

     O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou relatório sobre a evolução da colheita das lavouras de milho. Até 10 de novembro, a área colhida estava em 66%. Em igual período do ano passado, o número era de 83%. A média para os últimos cinco anos é de 85%. Na semana anterior, o percentual era de 52 pontos. O mercado esperava colheita em 68%.

     Os contratos de milho com entrega em dezembro de 2019 fecharam a US$ 3,75 1/4, baixa de 2,50 centavos de dólar, ou 0,66%, em relação ao fechamento anterior. A posição março/20 de 2019 fechou a US$ 3,84 por bushel, recuo de 2,50 centavos de dólar, ou 0,64%, em relação ao fechamento anterior.

     Câmbio

     O dólar comercial encerrou a sessão de hoje com alta de 0,55%, sendo negociado a R$ 4,1910 para venda e a R$ 4,1890 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,1650 e a máxima de R$ 4,1910.

     Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) – Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA