Força do dólar pode estimular exportação de soja do Brasil

     Porto Alegre, 30 de outubro de 2019 – A boa alta do dólar, que já sobe cerca de 0,5%, pode estimular as exportações brasileiras de soja nesta quarta-feira. A Bolsa de Chicago, que é o outro formador de preços, tem leve alta, e não traz grande influência ao mercado brasileiro.  

CHICAGO

* Os contratos com vencimento em novembro apresentam alta de 0,05%, a US$ 9,18 3/4 por bushel.

* O mercado busca suporte no frio que cobre grande parte do Meio Oeste dos Estados Unidos, onde a colheita está atrasada.  

* Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 132.000 toneladas de soja em grão para destinos não revelados, com entrega na temporada 2019/20.

PRÊMIOS

* O prêmio em Paranaguá para novembro ficou em 85 a 95 pontos acima de Chicago. Para fevereiro, o valor é de 45 a 50 pontos acima.

CÂMBIO

* O dólar comercial opera com alta de 0,57% neste momento, a R$ 4,0260.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam em queda. Xangai, -0,50%; e Tóquio, -0,57%.

* As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, -0,21%; Frankfurt, +0,22% e Londres, -0,07%.

* O petróleo opera em baixa. Dezembro do WTI em NY: US$ 55,30 o barril (-0,43%).

* O Dollar Index registra baixa de 0,04%, a 97,65 pontos.

MERCADO INTERNO

* O mercado brasileiro de soja registrou preços mistos nesta terça-feira. Com a Bolsa de Chicago tendo queda para a soja e com o dólar subindo, ou seja, com os principais formadores de preços no Brasil em direções opostas, houve dificuldade para um melhor direcionamento. E o dia foi travado na comercialização, sem negócios relevantes. O foco segue no plantio da safra nova.

* Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos se manteve em R$ 83,50. Na região das Missões, a cotação seguiu em R$ 83,00. No porto de Rio Grande, o preço avançou de R$ 88,00 para R$ 88,50.

* Em Cascavel, no Paraná, o preço caiu de R$ 84,00 para R$ 81,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca se manteve em R$ 88,00.

* Em Rondonópolis (MT), a saca baixou de R$ 79,00 para R$ 78,50.  Em Dourados (MS), a cotação seguiu em R$ 79,00. Em Rio Verde (GO), a saca se manteve em R$ 78,00.

AGENDA

—–Quarta-feira (30/10)

– A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30min pelo Departamento de Energia (DoE).

– EUA: O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, concede entrevista coletiva para falar sobre a decisão de política monetária a partir das 15h30.

– Definição da taxa Selic, juro básico da economia brasileira – Copom, após o fechamento do mercado.

—–Quinta-feira (31/10)

– Eurozona: a leitura preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre de 2019 será publicada às 7h pela Eurostat.

– Eurozona: a taxa de desemprego de setembro será publicada às 7h pela Eurostat.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30min.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Dados das lavouras no Rio Grande do Sul – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (01/10)

– O IBGE divulga às 9h os dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Industrial referentes a setembro.

– EUA: O número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a outubro serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Dados do desenvolvimento das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, no início do dia.

– Números fechados da balança comercial de outubro – Ministério da Economia, 15hs.

– Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso – IMEA, na parte da tarde.

– Evolução do plantio de soja no Brasil -SAFRAS & Mercado, na parte da tarde.

    Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2019 – Grupo CMA